• Diamantino, 24/04/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
REELEIÇÃO 2018

Pedro Taques comunica deputados sobre projeto de reeleição em 2018 e recebe manifestações de apoio 466


Fotografia: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Caso a vida siga o curso natural, o governador José Pedro Taques (PSDB) vai disputar a reeleição para o governo de Mato Grosso, em 2018. “Ninguém vai ficar para trás. Estaremos juntos [em 2018]. Teremos esforços redobrados para visitar as bases dos senhores e levar melhorias”, prometeu o governador, durante reunião com 15 dos 18 parlamentares da base aliada, na residência do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB).

De forma objetiva, foi a primeira vez que o chefe do Poder Executivo tratou abertamente sobre o tema. Ele reiterou, porém, que o momento é de promover o ajuste fiscal e o equilíbrio financeiro para permitir o avanço de Mato Grosso, principalmente em áreas estratégicas, como saúde, segurança, educação e logística em transporte.

“Sem dúvida, Pedro Taques é candidato à reeleição em 2018. Aliás, ele tratou  isso abertamente. Os deputados presentes saíram com projeto de trabalhar à reeleição de Pedro Taques muito bem encaminhado”, observou Botelho, anfitrião do evento.

“O governador está certo em conversar com quem confia [sobre reeleição], porque há muitos torcendo contra. Vamos trabalhar conjuntamente por Mato Grosso e, na hora certa, seguir o rumo certo”, explicou o deputado Mauro Savi (PSB), o mais votado em 2014.

Há meses, Pedro Taques impõe forte resistência em discutir sua candidatura à reeleição. Em dezembro do ano passado, no auge do confronto com os poderes por causa de atrasos em duodécimos, após greve desgastante dos servidores públicos, ele chegou a comunicar alguns aliados que iria terminar o mandato, em dezembro de 2018, e voltar para sala de aula – é um dos professores mais conceituados de Direito Constitucional.

O deputado Wagner Ramos (PSD) disse que Taques se comprometeu em apoiar cada um dos parlamentares da base aliada, comparecendo nas bases eleitorais de cada um com ações políticas e pedidos de votos. “O governador se comprometeu conosco politicamente. E não há dúvida de que vai disputar a reeleição”, citou Wagner.

Não participaram do jantar os deputados Guilherme Maluf (PSDB), primeiro secretário da Assembleia Legislativa, em licença médica; Romoaldo Júnior (PMDB), em São Paulo para tratamento de saúde, Wancley Carvalho, em missão oficial em Pontes e Lacerda; Adalto de Freitas Daltinho (SD).

Para ampliar a confiança, o governador anunciou a liberação das emendas parlamentares: R$ 500 mil por mês, para cada deputado. O debito global supera  R$ 130 milhões, acumulado desde fins de 2015 e parte de 2016.

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), elogiou a postura do governador. Fabris crê que, em 2018, estarão todos no mesmo palanque: Taques, o ministro Blairo Maggi (PP), vice-goverandor Carlos Fávaro (PSD), o ex-governador Jayme Campos (DEM), o ex-prefeito mauro Mendes (PSB), os senadores Cidinho Santos (PR) e José Antônio Medeiros (PSD).

Veja também

DELAÇÃO NA CARAMURU Empresário deverá devolver R$ 1 milhão para se livrar de ação
APÓS DECISÃO DO STF Juiz Sérgio Moro determina a prisão do ex-presidente Lula
STF Retoma nesta quarta-feira julgamento do habeas corpus de Lula
UHE Prefeito e vereadores de Juara abraçam a causa da UHE Castanheira e viram as costas para atingidos
ALTO PARAGUAI Vereador é ameaçado de morte em Sessão da Câmara
JULGAMENTO Neurilan fala que povo vai julgar deputados que foram contra a decisão do PSD
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados