Domingo, 23 de junho de 2024
informe o texto

Notícias Geral

CUIABRASA

Dez pessoas já morreram por conta do 'calor infernal' de Cuiabá

MetSul Meteorologia informou que podem chegar até 46ºC nos próximos dias

 

Cuiabá é conhecida como a Capital do calor: mas de umas semanas para cá, os termômetros andam passando do normal, chegando a 44,2ºC na última quinta-feira. E a MetSul Meteorologia informou que podem chegar até 46ºC nos próximos dias. Em visita a Central de Regulação do Samu, na última sexta-feira (20), o vereador Dr. Luiz Fernando constatou que pelo menos 10 pessoas morreram em consequência das altas temperaturas, nos últimos dias.

Diante deste quadro, Luiz Fernando que também e médico, alerta a população para os cuidados preventivos quanto às doenças cardiovasculares, líderes de mortalidade em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Conforme Luiz, maioria das doenças cardíacas podem ser causadas pela falta de atividade física regular, má alimentação, consumo de álcool e cigarro.

“Estamos vivendo um período crítico. Precisamos redobrar os cuidados com a nossa saúde. As pessoas devem ficar atentas, sobretudo as de meia-idade e idosos: saiam de casa somente por necessidade. Tomem muita água. Evitem o excesso de sol e o consumo de alimentos gordurosos, com alto teor calórico. Também é importante consultar um médico cardiologista, pelo menos uma vez no ano, para verificar algum indício de riscos”, orienta o parlamentar.

Como médico do esporte e adepto de atividade física, o vereador reforça que tem conhecimento de causa do quanto a prática diária de exercícios traz bem-estar físico e mental, além de contribuir para o bom funcionamento do coração, da circulação sanguínea, da respiração e até dos hormônios.

 No Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas têm alguma doença cardíaca e pelo menos 400 mil mortes ocorrem por ano em decorrência dessa enfermidade, o que corresponde a 30% de todos os óbitos no país, conforme dados do Ministério da Saúde.

Alerta para os sinais que indicam suspeita de infarto agudo do miocárdio: de acordo com o Cardiologista Dr. Leandro Mandaloufas , o mais comum é dor no peito, mas pode ser também falta de ar, dor epigástrica ou dor nos braços. “Há também relatos de dor que irradia para a mandíbula. Por isso, por isso a importância das consultas e exames preventivos”, explica o cardiologista .

 No caso de qualquer sintoma, deve-se ligar para 192, que é o Samu, para ser orientado por um médico regulador a respeito da dor, se é típica ou não, e pode fazer a liberação da ambulância para levar a pessoa para a Unidade de Pronto Atendimento mais próximo da sua casa.

 
Sitevip Internet