Quinta-feira, 23 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Política

SEM POSSIBILIDADE

Lula promete ajuda para combater crime organizado, mas descarta intervenção no RJ

Mais de 30 ônibus foram incendiados no Rio nesta segunda

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou na manhã desta terça-feira (24), durante o programa Conversa com o Presidente, que vai reforçar o combate ao crime organizado no Rio de Janeiro, em parceria com o governo estadual e a prefeitura. No entanto, Lula descartou a possibilidade de intervenção federal no estado depois dos ataques de milicianos a mais de 30 ônibus na zona oeste da cidade, nesta segunda-feira (23).
“Vamos ver como a gente pode entrar e participar ajudando. Não queremos pirotecnia, não queremos fazer intervenção no Rio de Janeiro, como já foi feito e que não resultou em nada. Não queremos tirar autoridade do governador nem do prefeito, queremos compartilhar com eles e trabalhar juntos uma saída”, destacou o presidente.
Lula discutiu a situação no Rio de Janeiro com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, ainda nesta segunda, e com o titular da Defesa, José Múcio, na manhã desta terça.

“Temos um problema crônico de enfrentamento ao crime organizado. Enquanto o povo brasileiro passar fome, enquanto tiver muito desemprego e muita gente abandonada, há possibilidade de crescimento do crime organizado. Tudo isso está ligado às condições de vida do nosso povo, e nós precisamos ter consciência disso. É preciso juntar prefeito, governador, presidente da República, todo mundo, no combate ao crime organizado e à marginalidade”, completou Lula.

O presidente voltou a participar do programa semanal nesta terça, após quatro semanas afastado. Ele estava em recuperação na residência oficial, o Palácio da Alvorada, das cirurgias que fez em 29 de setembro. O presidente retornou ao trabalho presencial no Planalto nesta segunda.

Ação miliciana

 
Sitevip Internet