Sexta-feira, 24 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Geral

Polícia resgata mil gatos que seriam vendidos como carne de porco

A polícia chinesa impediu que mais de mil gatos fossem abatidos e vendidos como carne de porco ou de carneiro para restaurantes da cidade de Suzhou, na província de Jiangsu, informou o jornal chinês The Paper.
No começo deste mês, as autoridades interceptaram um caminhão carregado com vários animais raptados — entre eles os mais de mil felinos. O veículo, chamado de “carro de gatos”, era de propriedades de criminosos que capturavam os felinos nas ruas para vendê-los como comida.

O caminhão foi denunciado à polícia por um grupo de proteção aos animais, que rastreou os criminosos por quase uma semana. Os ativistas descobriram dezenas de caixas de madeira, contendo cerca de 20 gatos em cada uma, em um cemitério.
Depois de passar seis dias monitorando o esconderijo dos animais e os caminhos que os negociantes tomavam, o grupo conseguiu interceptar o carro de gatos na estrada e chamou a polícia local para dar assistência.

Os bichanos estavam a caminho de um matadouro, onde seriam abatidos e transformados em espetinhos de carne ou linguiças e seriam vendidos como se fossem de carne de porco, de carneiro ou até mesmo de carne bovina, disseram os ativistas.

O atrativo do golpe estava no potencial de lucro. “A carne de gato é vendida a 10 yuans (R$ 7) por quilo, mas, no mercado, a carne de carneiro pode ser vendida por 70 yuans por quilo (R$ 49)”, disse Gong Jian, um dos ativistas. “Vendendo um gato esfolado de 1 quilo como carne de carneiro ou porco, [os negociantes] ficam com toda a diferença de preço como lucro.”

 

O grupo de ativistas já havia descoberto anteriormente um matadouro na província sudeste de Guangdong, onde carcaças de gatos esfolados e congelados eram armazenadas para serem vendidas.
“Enquanto houver algo a ser ganho, um lucro, haverá pessoas que farão o que for necessário”, disse Jian, acrescentando que as pessoas que compram a carne não conseguem identificar a origem do animal em produtos como espetinhos ou linguiças.

Por enquanto, a maioria dos gatos resgatados foi realocada para um parque transitório, onde são cuidados por voluntários.

 
Sitevip Internet