Sábado, 15 de junho de 2024
informe o texto

Notícias Polícia

ACUSADO DE ASSÉDIO

Juíza dá liberdade a Dom Wagner, mas o proíbe de se aproximar de vítima

Em audiência de custódia realizada no início da noite desta quarta-feira (15) a juíza plantonista Silvia Renata Anffe Souza concedeu liberdade provisória a Wagner Wilton do Carmo, popularmente conhecido como “Dom Wagner”. Ele foi preso na terça (14) acusado de assediar uma mulher na saída de uma agência bancária em Poconé (104 km ao Sul). A magistrada o proibiu de se aproximar da vítima e dos familiares dela.

A vítima relatou à polícia que ele já havia a importunado em outras ocasiões, até que na terça ele se esfregou nela na saída de um banco. Dom Wagner foi preso e passou por audiência de custódia às 18h26 de ontem (15).

 

A magistrada considerou que há indícios de autoria e materialidade, considerando os depoimentos, porém, entendeu que não há necessidade de manter o suspeito preso.

 

“Ao que tudo indica, o custodiado não compromete a aplicação da lei penal, a instrução do processo criminal ou a ordem pública, não existindo notícia nos autos que torne necessária a custódia cautelar [...], não revelando ele, também, periculosidade imediata a ensejar a custódia preventiva [...] patente, neste caso, que o custodiado deve responder ao inquérito e eventual ação penal em liberdade”, disse.

 

Ela então concedeu a liberdade provisória a Dom Wagner, impondo as medidas cautelares de comparecimento em juízo quando chamado, informar as atividades e eventuais mudanças de endereço e proibição de se ausentar da comarca sem autorização.

 

Além disso, a juíza determinou que ele mantenha distância da vítima, não a procure pessoalmente ou por mensagem e mantenha distância dela e de seus familiares.

 
Sitevip Internet