Quinta-feira, 23 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Polícia

EXECUÇÕES NO SHOPPING POPULAR

PM: comerciante era alvo; 2ª vítima teria sido morta por "acaso"

O crime foi cometido por um homem na manhã desta quinta-feira, dentro do Shopping Popular

O tenente coronel da Polícia Militar Jean Cléber Brito da Silva deu detalhes sobre a dinâmica do crime que vitimou dois homens na manhã desta quinta-feira (23), no Shopping Popular, em Cuiabá.

O autor do disparo veio para o Shopping Popular já com o ânimo de efetuar o disparo e matar essa vítima [Gersino]

 

Segundo ele, o comerciante Gersino Rosa dos Santos, conhecido como "Neném", foi atingido por um tiro à queima-roupa na nuca e era o alvo principal do criminoso. Ele tinha uma banca de eletrônicos há cerca de 20 anos no local.

 

Já a segunda vítima, o funcionário Cleiton de Oliveira de Souza Paulino, teria sido atingida por acidente. A teoria é reforçada pelo fato de Cleiton ser colaborador de outro lojista.

 

“A certeza que a Polícia Militar tem é que essa primeira vítima era alvo do autor. A segunda vítima pode ser que tenha sido alcançada pelo disparo em razão de uma inabilidade de quem efetuou o crime, pode ter sido um acaso. Porém, isso será investigado ainda”, afirmou à imprensa.

 O tenente-coronel relatou que a PM conseguiu identificar o autor do crime pelas câmeras de segurança. Na imagem que a Polícia teve acesso o homem apareceu sondando a loja de Gersino antes de matá-lo.

 

“Ele passa pelo local, identifica uma das vítimas, volta até o local, saca a arma e aí efetua o disparo na nuca da vítima [Gersino]”, disse.

 

“Então, foi um homicídio planejado, uma execução. Esse autor do disparo veio para o Shopping Popular já com o ânimo de efetuar o disparo e matar essa vítima [Gersino]. Não havia forma de defesa”, completou.

 

A dúvida em relação à segunda vítima ocorre, pois o funcionário estava de frente para Gersino no momento em que o comerciante recebeu o disparo na nuca.

 

A Polícia ainda apura se o segundo tiro foi para a execução da mesma vítima ou se foi com a intenção de atingir o funcionário.

 

Buscas

 

De acordo com o tenente-coronel, o sistema de segurança do Shopping Popular conseguiu identificar parcialmente a rota de fuga do criminoso, que agiu sozinho no crime.

 

As imagens foram repassadas para a inteligência da Polícia Militar e para a Polícia Civil, que ficarão responsáveis pelas buscas.

 

Filmagens de estabelecimentos próximos ao local do crime também serão solicitadas para auxiliar nas investigações.

 
Sitevip Internet