Sexta-feira, 24 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Política

ANÁLISE DO PIB

Setor industrial avança pouco em MT enquanto agro cresce 22%

Crescimento relativo do campo foi dez vezes maior nos primeiros seis meses do ano, diz Seplag

Apesar da constatação de que Mato Grosso precisa incentivar a industrialização, o setor ainda tem um crescimento percentual tímido na comparação com a agropecuária.

 

Nesta semana, o governador Mauro Mendes (União) participou da reativação da planta da JBS/Friboi, em Diamantino, e defendeu o potencial do Estado para a indústria.

 

Dados sobre o Produto Interno Bruto (PIB) divulgados na semana passada pela Secretaria de Estado de Planejamento mostram que o caminho a ser percorrido ainda é grande.

 

Os números mostram que o incremento relativo do campo foi quase dez vezes maior do que o das indústrias no primeiro semestre de 2023.

 Enquanto o PIB da agropecuária avançou 22,1% nos primeiros seis meses deste ano, o da indústria cresceu apenas 2,2%.

 

A diferença continua sendo grande quando se compara o avanço no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior. Enquanto a agropecuária cresceu 18,9%, a indústria avançou 6,8%.

 

O mesmo vale para o acumulado dos últimos 12 meses na comparação com os 12 meses anteriores. No período, a agropecuária teve um incremento de 17,2%, enquanto a indústria ficou em 4,6%.

 

No conjunto da economia, no segundo trimestre de 2023, o PIB de Mato Grosso avançou 6,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. No mesmo período o PIB brasileiro cresceu 3,4%.

 

As maiores influências para o bom resultado do campo vieram das lavouras temporárias, com destaque para o aumento na produção da soja e do milho. Diferentemente, o algodão e a cana-de-açúcar registraram queda na produção. A pecuária, nesta comparação, influenciou positivamente o resultado, com as três principais criações (bovinos, aves e suínos) apresentando aumentos na produção.

 

 

 

 

.................

No segundo trimestre de 2023, o PIB de Mato Grosso avançou 6,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. O PIB do Brasil, nesta mesma comparação, cresceu 3,4%, segundo o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais do IBGE (Tabela 1). Em Mato Grosso, o setor que apresentou o maior crescimento foi a Agropecuária com 18,9%, seguido pela Indústria que cresceu 6,8% e por Serviços que avançou 2,6%. (Tabela 2). No acumulado dos doze meses terminados em junho de 2023, em relação aos doze meses imediatamente anteriores, a economia do Estado apresentou um crescimento de 6,7%. No mesmo período, o PIB do Brasil avançou 3,2% (tabela 1). Em Mato Grosso, nesta ótica de comparação foi observado que a Agropecuária teve um forte crescimento de 17,2%, enquanto os setores da Indústria e dos Serviços cresceram 4,6% e 4,4% respectivamente (tabela 2). No acumulado do ano até junho, em comparação ao mesmo período de 2022, a economia de Mato Grosso apresentou crescimento de 8,3% (Tabela 1). Nesta ótica de comparação foi observado que a Agropecuária teve um forte avanço de 22,1%, seguida por Serviços com 3,4% e pela Indústria com 2,2% (Tabela 2). Para o Brasil o crescimento foi de 3,7% na mesma comparação (Tabela 1)

A Agropecuária no 2º trimestre de 2023 avançou 18,9% em relação a igual trimestre do ano anterior (2º trimestre de 2022)(tabela 3). Este foi resultado do aumento da produção na agricultura neste trimestre, em especial no cultivo da soja, algodão e do milho. A pecuária também apresentou um aumento na sua produção, em especial na criação de bovinos, suínos e de aves. Na comparação do índice acumulado em 12 meses, terminado em junho de 2023, com igual período imediatamente anterior, a Agropecuária registrou um avanço de 17,2% (tabela 2).

As maiores influências para este resultado advieram das lavouras temporárias, com destaque para o aumento na produção da soja e do milho. Diferentemente, o algodão e a cana-de-açúcar registraram queda na produção no período. A pecuária, nesta comparação, influenciou positivamente o resultado, com as três principais criações (bovinos, aves e suínos) apresentando aumentos na produção. No índice acumulado até junho de 2023, em relação ao mesmo período de 2022, a Agropecuária avançou 22,1%.

O resultado do 2º trimestre de 2023 em relação ao mesmo período do ano anterior do setor Industrial foi de crescimento (6,8%) (tabela 3). A principal influência sobre este resultado decorreu dos Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP (geração e distribuição de energia elétrica). Foi seguido pela Indústria de Transformação, pela Construção Civil e pela Extrativa Mineral. A Indústria de Transformação foi impactada pelo aumento nas fabricações de Produtos Alimentícios e de Biocombustíveis. Em sentido contrário, registraram queda as fabricações de Produtos Químicos, de Produtos de Madeira, de Bebidas e de Minerais não Metálicos. Na comparação do índice acumulado em 12 meses, terminado em junho de 2023, com igual período imediatamente anterior, a Indústria avançou 4,6% (tabela 2). Contribuíram para este resultado a Indústria de Transformação, a Construção Civil e a Indústria Extrativa. Com resultado oposto, o SIUP registrou recuo na comparação. A Indústria de Transformação registrou crescimento na fabricação de Produtos Alimentícios, de Biocombustíveis e de Minerais Não-Metálicos. Registraram queda a fabricação de Produtos Químicos, Produtos de Madeira e de Bebidas. No índice acumulado até junho de 2023, em relação ao mesmo período de 2022, a Indústria avançou 2,2%

 
Sitevip Internet