Terça-feira, 16 de abril de 2024
informe o texto

Notícias Cidades

VÍTIMA RELATAVA AGRESSIVIDADE

Preso admite assassinato e exame sugere prática de necrofilia

José Edson foi preso na noite de terça-feira (19), em uma rodoviária no estado do Pará

Preso pela morte da namorada Lorrane Cristina Silva de Lima, 23, o suspeito José Edson Gaudino Santos, 25, admitiu o crime e laudo pericial sugere que ele cometeu necrofilia com a jovem. Ou seja, após matar a companheira a facadas, ele teria forçado relação sexual com a vítima morta. 

A vítima foi assassinada na última quarta-feira (13), em Diamantino (208 km a médio-norte de Cuiabá), e o acusado preso na terça-feira (19). Antes do fim trágico, a mulher já reclamava da agressividade do companheiro. Aos amigos, ela relatava as atitudes possessivas do acusado, com quem morava há apenas 3 semanas. O casal se conheceu pela internet.

Ao programa Tribuna da Rádio Vila Real, por telefone, o delegado Marcos Bruzzi disse que vítima e suspeito se conheceram em novembro do ano passado. Desde o início o relacionamento era conturbado e as brigas recorrentes por conta de ciúmes do jovem.

“Eles se conheceram em novembro. Cerca de 3 semanas depois ele (assassino) foi buscar ela (vítima) em Porto Velho, para morar com ele em Diamantino. Era um relacionamento recente, já conturbado e ela já reclamava com amigos da postura dele,” disse o delegado do caso.

Conforme a investigação da polícia, José Edson não tem passagens criminais, nem ligação com facções criminosas, todavia, uma ex-namorada registrou boletim de ocorrência contra o suspeito em Lucas do Rio Verde (353 ao norte de Cuiabá) por perseguição contra o acusado.

“Ele não tem ligação aparente com facção criminosa, ou que seja um criminoso contumaz, então, foi um crime passional ao que tudo indica,” finaliza Marcos Bruzzi.

O crime

Lorrane foi assassinada à facadas pelo marido, José Edson, na tarde da última quarta-feira (13), no bairro Pedregal, no município de Diamantino (208 km a médio-norte de Cuiabá). O corpo da vítima foi encontrado em sua residência junto com os dois filhos pequenos. As crianças passaram horas com a mãe morta, acreditando que ela estava dormindo.

O crime teria sido motivado porque o acusado queria vasculhar o celular da vítima e ela não permitiu. Após a mulher morta, ele usou a digital da vítima para desbloquear o aparelho.

Suspeito preso

José Edson foi preso na noite de terça-feira (19), em uma rodoviária no estado do Pará. O acusado estava foragido desde o dia 12 de março, após cometer o crime.

 
 
 
Sitevip Internet