Domingo, 23 de junho de 2024
informe o texto

Notícias Cidades

PREVENÇÃO

Ação integrada leva palestra sobre a Campanha Faça Bonito para estudantes

A ação foi adequada para cada faixa etária dos participantes

A Prefeitura de Diamantino, por meio da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Cidadania, durante o mês de maio, realizou palestras sobre a Campanha Faça Bonito para estudantes das escolas públicas do município.

De acordo com a pasta, a ação é integrada à campanha, onde seu objetivo é a mobilização da rede de ensino pública em defesa dos direitos da criança e do adolescente. Outra ação envolvida é o projeto “Torcida Premiada” que inclui um concurso de atividades criativas para os alunos, com premiação para os vencedores.

O conselheiro tutelar, Wirley Vasconcelos, falou sobre a importância da abordagem na rede pública de educação, que previne as crianças e adolescentes através da informação.

“É uma palestra de conscientização para os adolescentes, onde abordamos um pouco de como começou a campanha no Brasil, conversamos a respeito de como denunciar, identificar e conhecer sinais de abuso e exploração. Dessa forma trazemos ferramentas de prevenção.”

Para as crianças a abordagem é realizada de forma lúdica, por uma profissional preparada. Durante a palestra realizada para os alunos da Escola Municipal Castorina Sabo Mendes, a psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Adriana Tomé, contou como é realizada a abordagem para os menores.

“Utilizamos uma forma visual para ensinar, por isso apresentamos livros e desenhos animados que contam uma narrativa, proporcionando um nível de aprendizado mais elevado. Orientamos a criança sobre o significado das partes íntimas e a importância de protegê-las, quem está autorizado a tocá-las e a maneira adequada de fazê-lo, auxiliando-as a compreenderem se um toque é benéfico ou prejudicial.”

Ela ainda completou: "Com o objetivo de garantir a compreensão da mensagem, utilizamos atividades como pinturas, de modo a transmiti-la de maneira apropriada à faixa etária, para que as crianças possam absorvê-la e utilizá-la como uma ferramenta de proteção."

As palestras realizadas também contaram com a participação dos profissionais: Karine Lima, assistente social e Mônica Peixoto, terapeuta ocupacional.
 
Sitevip Internet