Sábado, 13 de julho de 2024
informe o texto

Notícias Política

PL DO ABORTO

Barbudo nega racha ideológico no partido: ‘se não fosse assim, não poderíamos ser tratados como direita democrática’

Acontece que o projeto de lei divide opiniões não só na sociedade civil, mas também dentro da sigla bolsonarista do estado

O deputado federal Nelson Barbudo (PL) negou qualquer tipo de racha ideológico no Partido Liberal em Mato Grosso quando o assunto é o projeto de lei (PL) nº 1.904/2024 que proíbe o aborto a partir da 22ª semana de gestação. De acordo com Barbudo, o partido em si está tranquilo, afinal, “se não fosse assim, não poderíamos ser tratados como direita democrática”.
 
Acontece que o projeto de lei divide opiniões não só na sociedade civil, mas também dentro da sigla bolsonarista do estado. Enquanto o deputado federal Abílio Brunini e a deputada federal Coronel Fernanda apoiam a proposta, tendo até sido creditado como coautores do PL junto do colega parlamentar Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), o senador Wellington Fagundes e Barbudo são contrários à lei que visa aumentar a pena das mulheres que realizar o aborto.
 
“Quando me pronuncie e pessoas me cobraram, eu disse que cada um respondia por si. É muito raro a gente não ter unanimidade. Eu pedi escusas e disse: ‘vocês me perdoem, mas eu vou divergir’. Não tem racha ideológico, continuamos abraçados com a bandeira da direita conservadora defendendo princípios morais. Mas nesse projeto teve essa pequena polemica”, disse o parlamentar durante entrevista concedida ao programa Entre Eles na Rádio Capital.
 
Barbudo disse também que nunca votou contra as ideologias da sigla, mas que nesse ponto ele não poderia concordar: “Eu disse inclusive que se o partido quisesse me expulsar, poderia, mas eu votaria contra”.
 
Sitevip Internet