• Diamantino, 28/03/2020
CONTRA VIOLENCIA

Agressores de mulheres podem ser proibidos de assumirem cargos públicos em VG

O objetivo da proposta é minimizar a frequência de atos de violência contra mulher e inibir o agressor


Visando diminuir os índices da prática de violência contra a mulher, o presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM), apresentou o Projeto de Lei n° 09/2020 que veda o exercício de cargos comissionados na Administração Pública Municipal direta e indireta dentro da Prefeitura e do Legislativo várzea-grandense, a pessoa que tenha ou venha a ser condenada pela Lei Federal 11.340/2006 ou por prática de violência contra mulher.



O objetivo da proposta é minimizar a frequência de atos de violência contra mulher e inibir o agressor das mais variadas formas possíveis. O violentador além de receber sanção pelo ato, também deverá perder o cargo.



“O funcionário que venha a ser condenado pelos crimes citados no Art. 1º será imediatamente destituído do cargo”, cita trecho do projeto. O presidente destaca que a proposta também vai auxiliar na identificação desses agressores. “Vamos conseguir saber quem são esses agressores e puni-los com a exoneração do cargo. Assim, faremos um melhor controle da violência doméstica”, disse ele.


Índice


Segundo o Ministério da Saúde, a cada 04 (quatro) minutos uma mulher é agredida por ao menos um homem no Brasil, sendo que a imensa maioria sobrevive as agressões. No ano de 2018 foram registrados mais de 145 (cento e quarenta e cinco) mil casos de violência contra a mulher, seja ela física, sexual, psicológica e dentro outros tipos.


Diante o exposto acima, se faz necessário uma medida que venha minar a cultura de agressão à mulher. Peço aos nobres pares que aprovem tal medida.

Veja também

PANDEMIA Exploração das cafetinas obriga trans a descumprir quarentena e continuar na rua
DIAMANTINO Suspeitos fogem da polícia e são presos com drogas em Diamantino
Camarão, Lagosta e Caviar Mesa diretora “torra” 5 mil em jantar de luxo
MENOS LEITE Produtores de leite podem parar a entrega do produto caso os laticínios não revejam o preço
NA MIRA MPE investiga doação de terreno público para vereador em MT
AUMENTO SURPRESA Preço do etanol cobrado nas bombas sobe R$ 0,20 em apenas 24 horas
Publicidade

Copyright © 2013 - 2020 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados