• Diamantino, 22/01/2021
GESTÃO ADAIR

MPF abre inquérito contra construtora por obra inacabada de escola

A obra da escola Bela Vista ficou abandonada por um ano, em Alto Paraguai. O contrato é de quase R$ 1 milhão.


O Ministério Público Federal (MPF) de Mato Grosso instaurou um inquérito civil para investigar a L.F Construções Civis Ltda, acusada de receber dinheiro ilegalmente na construção de uma escola no interior do Estado.


De acordo com o inquérito, após receber o pagamento pela construção, a empresa abandonou a obra da unidade educacional Bela Vista, que era realizada na cidade de Alto Paraguai (220 km de Cuiabá).


O procedimento foi aberto pela procuradora da República Denise Nunes Rocha Muller Slhessarenko e publicado no Diário Oficial, na quarta-feira (15). Para apurar o contrato n°22520/2014, no valor de R$ 918 mil, firmado em 25 de junho de 2014.


A empresa foi contratada para construir uma escola com seis salas padrão, e o pagamento seria feito via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Governo Federal.


Conforme documentos apresentados pela Prefeitura de Alto Araguaia, a construtora recebeu R$ 216.790,54 mil e realizou apenas 20% da obra.


Com 365 dias sem avanços, e o local abandonado, o Município rescindiu o contrato de forma uniliteral, implicando uma multa de R$ 140 mil pelo não cumprimento da obrigação contratual.


A empresa recebeu R$ 45,7 mil em serviços não executados, que deveriam ser devolvidos, o que não ocorreu.


A procurada afirma que há indícios de irregularidades na execução do contrato, que não apurados.

Veja também

CONCURSO Prefeitura lança concurso com 257 vagas e salário inicial de até R$ 7 mil
GARIMPO Operação desativa garimpo em MT
A PANDEMIA CONTINUA “MT está em alerta; do jeito que está, aulas não devem voltar”
TAPETÃO ELEITORAL Candidata perde prazo para derrubar vereadores em MT por “13 horas”
LARANJÁVEIS 31 candidatos não tiveram votos, mas receberam dinheiro do
ELEIÇÕES Enfermagem elege dois prefeitos e mais de 30 vereadores e Coren comemora
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados